7 Mitos Sobre o Uso do Colar Eletrônico* Para Cães

Selecionamos os principais mitos que rondam o uso do colar eletrônico no adestramento e reabilitação de cães e buscamos esclarecer à partir do uso que nós fazemos do equipamento.




*Nos referimos única e exclusivamente aos equipamentos das marcas E-Collar Technologies e Dogtra.



Mito 1 – “Colar Eletrônico Dá Choque.”


A tecnologia do colar eletrônico é a Tens (Neuro Estimulação Elétrica Transcutânea), a mesma utilizada na área da saúde como eletroterapia atuando na recuperação e alívio de dores em diversos casos. (Fonte: www.tuasaude.com). Quem já teve contato com fisioterapia consegue imaginar melhor do que se trata.





Mito 2 – O Colar Eletrônico é Utilizado para Punir o Cão Por Um Erro Durante o Treino


O colar eletrônico é um equipamento de comunicação e não de punição. Podemos dizer que 90% do treinamento dos cães com o colar é a construção da comunicação e uma vez que a comunicação é clara, os erros são passíveis de prevenção, restando 10% do trabalho que pode representar correção e redirecionamento quando necessário, o que é bastante diferente de punição.





Mito 3 – O Colar Eletrônico é um Equipamento para Ser Utilizado como Último Recurso na Reabilitação de Cães


A melhor forma de evitar um problema é prevenir para que ele não aconteça. Com clareza de informação desde o início, as chances dos problemas aparecem são pouquíssimas. O treinamento com o colar na fase de construção da educação de cães filhotes é totalmente indicado e uma grande oportunidade para a família obter sucesso.





Mito 4 – Esconder o Colar Eletrônico Para o Cachorro Não Saber que O Estímulo Vem de Você


A ideia é limpar a comunicação e não confundir o cachorro. Se o objetivo do colar eletrônico é construir uma comunicação clara com o cão, então precisamos que ele saiba que o estímulo vem de nós, ou seja é uma comunicação minha para ele.




Mito 5 – É Recomendado que o Colar Eletrônico Só Seja Adquirido Por Profissionais.


Convenhamos que o dog funcionar na mão do treinador é bem mais fácil, mas ele precisa funcionar na mão do tutor. A grande vantagem de construir a comunicação no colar eletrônico é que ela é transferível para qualquer pessoa que tenha sido devidamente treinada para utilizar.



Mito 6 – O Cão Só Executa o Comando Quando Está Utilizando o Colar Eletrônico


Um cachorro que treina no colar eletrônico, a médio prazo, executa tudo que lhe foi ensinado sem o colar, uma vez que o estímulo é casado com o comando verbal. Assim como ensinar o cachorro a sentar usando comida, por exemplo. Ao longo do treino você vai eliminando a recompensa e o cachorro continua executando a partir do comando verbal.





Mito 7 – O Colar Eletrônico Resolve 100% do Problemas Comportamentais dos Cães


O colar não resolve nada. Na verdade, quem resolve é você. O colar é apenas uma ferramenta e não soluciona nada sozinho, podendo até confundir o cachorro ou piorar o comportamento se for usado de forma errada. O sucesso do treinamento com o colar está diretamente relacionado à quem manuseia a ferramenta.

255 visualizações0 comentário